ERPI
Estrutura Residencial Para Idosos
CASA DA CRIANÇA
Cuidamos das nossas crianças
CENTRO COMUNITÁRIO
Centro de Atividade Ocupacional
Saúde e Bem Estar

MENSAGEM DO PROVEDOR

Fernando Santos Conceição

Candidatura aprovada pelo Programa Bairros Saudáveis

barra dos logotipos

Num projeto que resulta de uma parceria com o Município de Figueiró dos Vinhos e a Terratividade – Associação Recreativa e Cultural a Santa Casa da Misericórdia de Figueiró dos Vinhos é Entidade Promotora da candidatura “Casas do Bairro … com Dign(IDADE)” aprovada no âmbito do Programa Bairros Saudáveis,

Esta candidatura tem aprovado um valor de investimento de 49.832 euros, financiado a 100% pelo PRR - Plano de Recuperação e Resiliência (www.recuperarportugal.gov.pt) e pela União Europeia através FUNDO AMBIENTAL, e permitirá a intervenção em 6 habitações da vila de Figueiró dos Vinhos, no Bairro S. João Batista, possibilitando a resolução de situações de efetiva necessidade, devidamente identificadas.

O Municípios de Figueiró dos Vinhos fará o acompanhamento técnico das intervenções num trabalho conjunto com a Santa Casa da Misericórdia e a Terratividade – Associação Recreativa e Cultural colaborará em algumas ações, tendo o programa a execução global no ano de 2022.

O Programa Bairros Saudáveis funciona como instrumento participativo que promove iniciativas de saúde, sociais, económicas, ambientais e urbanísticas junto das comunidades locais mais atingidas pela pandemia, ou por outros fatores que afetam as suas condições de saúde e bem-estar.

 

 

Natal tem sempre Luz

Apesar do ano atípico que se vive, das tradições que ficarão em suspenso, do espírito natalício abalado pelas notícias, há coisas que, felizmente, não precisam de mudar.
E são "pequenas" coisas como as iluminações de Natal que vão fazendo os nossos dias.
Um dos exemplos mais bonitos da vila de Figueiró dos Vinhos é a rotunda decorada pelos utentes do CAO e Lar Residencial.
Velas de esperança, porque o Natal tem sempre Luz!
 
 collage_rotunda_natal.jpg
 

Formação Covid-19

Decorreu no dia 2 de Dezembro a Acção de Sensibilização e Formação aos Estabelecimentos Residenciais para Idosos, destina a funcionários da Santa Casa da Misericórdia de Figueiró dos Vinhos, levada a cabo pelas Forças Armadas Portuguesas.

Esta breve formação abrangeu quatro aspectos relacionados com os cuidados a ter em ambiente profissional e familiar durante a pandemia de COVID-19: Cuidados gerais Pessoais/Familiares e Institucionais; Circuitos de circulação; Equipamentos de Protecção Individual; Limpeza e Higienização.
Todo o cuidado é pouco e cabe a cada um de nós contribuir para a não disseminação do vírus.
 
collage_formação_forças_armadas.jpg
 

São Martinho

No dia 11 de novembro comemorou-se o São Martinho e as valências não puderam deixar passar este dia em branco, fazendo assim, com que as castanhas fossem coroadas as rainhas do dia.

No Lar I os utentes puseram as mãos à obra desde o dia 10, começando por descascar e cortar os marmelos para que pudesse ser feita a marmelada.

No dia seguinte, prepararam as castanhas dando-lhes os cortes necessários para que fossem assar. Com esse contributo tanto os Lares como a UCCI puderam disfrutar ao lanche de um mini magusto com castanhas e marmelada.

Mas não só no Lar I se passaram momentos atarefados. A UCCI deu lugar às típicas “vendas” de castanhas e à decoração tão conhecida com um miminho para cada utente.

No CAO e na Casa da Criança a data também não passou despercebida, onde houve o típico lanche com castanhas.

Por fim, no dia 12, o Lar I recebeu uma apresentação alusiva à história de São Martinho e à riqueza nutricional das castanhas, levada a cabo pela Nutricionista e as duas estagiárias de nutrição.

 

collage_são_martinho.jpg

 

 

Doçura ou Travessura?

No dia 31 de Outubro as bruxas andaram à solta.

Comemorou-se o Halloween e com ele veio muita decoração e lanches assustadores.

Por todas as valências foram realizados lanches alusivos ao dia e as paredes comuns encheram-se se teias, aranhas, abóboras e fantasmas.

No CAO, nos Lares, no Lar Residencial e na UCCI os lanches foram bastantes criativos com as guloseimas que o dia pede.

Os utentes e as crianças foram ainda presenteados com as merendeiras típicas da época feitas pelas funcionárias.

Na Casa da Criança, as crianças fizeram também trabalhos alusivos ao dia.

 

collage_halloween.jpg

 

 

São João, São João

Este ano não pode haver festão, mas não faltou a decoração e uma pequena recordação.

Com a ajuda imprescindível dos utentes, muito se trabalhou para não deixar passar em branco esta data tão significativa para o nosso concelho.
Impedidos de fazer a comemoração habitual, assegurou-se que pelo menos a decoração não faltaria, que cada utente recebia uma pequena lembrança e que durante estes dias se ouvisse um pouco de música alusiva aos Santos Populares durante as classes de fisioterapia.
No CAO fez-se ainda uma sardinha com dois grupos separados. Num lado do edifício ficaram os utentes de Lar Residencial e no outro lado do edifício os utentes de CAO, todos com as devidas distâncias entre cada um.
Tanto no Lar I, como na UCCI e no CAO/Lar Residencial os utentes ajudaram na preparação da decoração dos seus espaços e das suas próprias lembranças. No Lar 1 foram uma ajuda essencial a preparar as flores de papéis para os arcos, as escamas em tecido para as sardinhas, as mãos com as quadras alusivas e os manjericos e até das sardinhas que receberam como recordação. Pregadeiras para as senhoras, porta-chaves para os senhores tanto do Lar I como do Lar II. E nem os utentes de apoio domiciliário foram esquecidos, tendo recebido um íman para o frigorífico também em forma de sardinha.
Na UCCI os utentes mostraram-se entusiasmados não só em ajudar na preparação das bandeirolas, sardinhas e manjericos que viriam a ficar pendurados na sala, como na decoração das sardinhas que serviram de lembrança, chegando até a perguntar à técnica quando é que iam fazer as sardinhas.
Desta forma, sem desrespeitar as regras e normas de saúde, mantivemos o São João vivo, gerando muitos sorrisos.
 
 
 
 

Reabertura das Visitas

Seguindo todas as normas e orientações das Autoridades de Saúde, a Santa Casa da Misericórdia de Figueiró decidiu reabrir as visitas, ainda que sob regras e limitações muito específicas.

Em cada valência com utentes confinados foi criado um espaço seguro que os protege de qualquer contaminação.
Recorrendo a divisórias de acrílico e a permanentes higienizações, os utentes e as famílias puderam finalmente reencontrar-se. 
Sendo momentos muito emotivos para ambos, apraz-nos saber que os podemos proporcionar.
Todas as visitas requerem marcação prévia que pode ser feita para os contactos gerais ou das valências específicas. 
Estamos ao dispor para marcações e mais informações.